Home
Página inicial
Novo
Novo
Notícias
Imprensa
Quem sou
Contato
Blog
 


O ato de copiar traz malefício a muitas pessoas de várias maneiras: A primeira vítima é o autor que além de não receber pelo seu trabalho, vê a sua obra sendo usada de forma distorcida equivocada e prejudicada quando o autor, então, preparado para fazer o trabalho não encontra mais o fator "NOVO, OBRA INÉDITA", que o público sempre está esperando. E também quem são prejudicados são os consumidores que pagam por uma armação dramática medíocre e frases sem conclusão! Pois, o que leram, comunicação visual ou virtual, é copiado sem a autorização do autor, então, é mal interpretado.





PARA COMEÇAR ESTAS PÁGINAS MOSTRAREI O E-MAIL QUE ENVIEI À REDE GLOBO.

Eis as provas.

Para pessoas de boa índole que mantém as suas ações segundo aquilo que pregam bastam  serem avisadas que cometeram ilícitos para que venham a corrigir os seus erros.

Observem aqui que o senhor Roberto Irineu Marinho não é essa flor que muitos pensam: 

Anterior | Próxima | Voltar às mensagens   Apagar Responder Encaminhar Spam Transferir

Imprimir Mensagem não sinalizada. [ Sinalizar - Marcar como não lida ]
Data:      Fri, 17 Jun 2005 16:39:38 -0300 (ART)
De:         "Lourival pereira de souza" <lourivallps@yahoo.com.br>  Adicionar endereço
Assunto: Aos cuidados de Senhorita Tatiane                                                                                                               Para:      tatiane.aguiar@tvglobo.com.br                                                                                                                           Parte inferior do formulário

Exmo. SR. PRESIDENTE DA REPÚBLICA DO BRASIL

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Soneto de Rosângela

 
É isso mesmo, SENHOR PRESIDENTE, um soneto que tanto trabalho já me trouxe e ainda estou lutando contra as vicissitudes desagradáveis causadas por um transgressor inescrupuloso.                                                                          Por favor, SENHOR PRESIDENTE, o que eu tenho a dizer implica também com a lei ou os dispositivos que dela se prescrevem.                                                                                                                                                                   No dia 18 de junho de 2004, foi feita a averbação de "soneto de Rosângela", e outras (três poesias) com Registro número 323118 Livro 591 Folha 278, Obra não publicada.                                                                                                           Após dez dias, a REDE GLOBO começava a exibir a novela "SENHORA DO DESTINO", precisamente no dia 28 de junho de 2004. Depois de alguns capítulos começava a aparecer o meu soneto e, vai se deleitando verso por verso, estrofe por estrofe.                                                                                                                                                           Imediatamente fui a OAB de São Paulo, onde recebi pela recepcionista de portaria uma página com a indicação de aproximadamente trinta advogados, mas nenhum resultado adiantou, pois, advogados cíveis não se ocupam de causas autorais.                                                                                                                                                             Finalmente encontrei a Doutora KITTY LIMA, advogada de direitos autorais. Juntei as provas necessárias para dar início ao processo.                                                                                                                                                                       A Doutora examinou todas e disse estar satisfeita, mas eu teria que apresentar as gravações, provas evidentes do que eu estava alegando para que o MM. Juiz outorgasse uma busca às mesmas gravações (originais) da REDE GLOBO.             Ora, isso é absurdo! É o mesmo que dizer:                                                                                                                       O seu caso está encerrado.                                                                                                                                 Resultado: Sem saída.                                                                                                                                             Motivo: Provas impossíveis de serem encontradas.                                                                                                         Uma falha grave se passa em nossas leis, neste caso específico, a autoridade máxima, o MM. Juiz poderia ser mais expansível junto à Doutora Advogada KITTY LIMA para que se cumpram os prescritos da Carta-Magna ao seu constituinte, porque entendo que uma autoridade do escalão de um Juiz tem a autoridade e autodeterminação de suprir um desvio ou percorrer caminhos para melhor atender aos desígnios da justiça.                                                                                     E o autor do delito sabe muito bem dessas inadequadas lacunas de nossas leis, tanto que, tal não fosse verdade não estaria tão seguro que não seria punido.                                                                                                                          A reforma judiciária que parece ter sido votada, finalmente, satisfaz também às leis de direitos autorais?                           Eu quero que tudo isso seja mudado, ver o meu país melhorar e ser a terra onde todos desejariam viver.                               Eu espero que o meu ufanismo seja procedente.                                                                                                              Foi muito bom quando eu estava esquentando a cabeça colocando uma vírgula aqui, aquela locução adverbial ali, mas não me solicitaram para a divulgação, eu nem sabia que havia publicado! As letrinhas de nomes começaram a subir, mas onde está o meu? Festejaram o sucesso e eu nem sabia que havia festas! Receberam os milhões, ora, eu não tenho dinheiro para a condução! Eu não estou pedindo nada que não seja relevante, e, que é defendido por todos, principalmente por grandes empresas, grandes nações que têm e executam as leis mais bem elaboradas para punir os transgressores, portanto, tudo o que está no âmbito autoral têm enriquecido nações, e disso todos nós sabemos. Um pouquinho aqui, outro pouquinho ali, se faz um montante e assim crescem nações. Mas como pode alguém crescer, se já lhe é podado desde o seu labor para a evolução? Como eu poderia chegar à REDE GLOBO e pedir as gravações dos capítulos da novela "senhora do destino?” O bom profissional precisa de boas ferramentas para chegar à perfeição do seu trabalho; é grande a boa vontade da Doutora advogada kitty lima, mas precisa de ferramenta apropriada. Onde está o crédito do cidadão brasileiro? Como poderia falar em crescimento, se estamos num círculo de negações e contradições? Tudo isso é muito lúdico.
Acabei de ligar para a biblioteca nacional EDA, de São Paulo, e descobri que obras não publicadas não são expostas ao aprecio do público. Então, de onde foi extraída a cópia do meu soneto?                                                                             O Senhor autor por acaso encontrou alguém para fornecer-lhe um exemplar da obra?                                                        Eu não estava querendo duvidar, e não duvido, da idoneidade de uma instituição como essa que tem preço imensurável para o nosso país, mas se houver algum erro tem que ser corrigido.                                                                                        Eu sei que existem as coincidências, mas oponho-me renitente nisso, acredito que não neste caso, só para começar a análise deste pensamento o tema que eu escolhi para o soneto é muito remoto e as frases proferidas pelo ator, e encenações, tudo coincide e indica ter sido feito sobre o meu trabalho.                                                                        Outro detalhe é o meu sobrenome com a minha caligrafia ter aparecido em um dos quadros da novela (Renata Sorah) em termos pejorativos, imorais, chamando de prostituta o dono da caligrafia que aparece claramente no vídeo da televisão repetindo a frase: Essa prostituta... Letra horrível... PEREIRA...                                                                                      Eu não sei, sinceramente não sei o que levou esse "Senhor” a sentir tanta raiva de mim, se nem ao menos me conhece a querer atingir o meu brio. Mas isso agora não vem à baila, o que eu estou tratando agora, como cidadão, é de ter justiça ao meu direito de autor.                                                                                                                                                    Eu queria apenas editar um livro que ainda estou no meio de sua elaboração, no entanto, encontro-me no engendrado plano de ignomínia.                                                                                                                                                            Esse ato oprobrioso não é nada honroso de quem se conclama como espelho.                                                                 A seriedade na ética deveria ser observada com primazia, porém, infelizmente, não é assim que acontece, a ganância em ganhar dinheiro fácil atropela qualquer princípio moral.                                                                                                 Esse autor tem uma mente confusa, não é um simples empréstimo de um colega, de um vizinho, é uma contravenção a uma instituição onde são depositadas as esperanças de autores de todo o Brasil como se estivessem guardando um tesouro num cofre-forte.                                                                                                                                                É muito fácil alguém ficar numa posição de recúbito, esperando que lhe tragam o trabalho pronto só para usufruir daquilo que ele mesmo não entende.                                                                                                                                             Eu não estou falando de alguém ter achado muito "Bonitinho" o meu soneto e pensado que teria o direito

De usá-lo em seu benefício. O que denuncio é a REDE GLOBO ter infiltrado e burlado uma instituição como a BIBLIOTECA NACIONAL EDA, que vem cumprindo a NOSSA HISTÓRIA há mais de um século. Eu não sou simplório assim a ponto de não ver as conseqüências que isso pode levar, "ou às vezes, ninguém fará caso", porque compromete duas grandezas importantes, de um lado uma empresa multinacional, a outra, uma instituição, o bem maior do nosso país. Então, por isso, o caso pode ser ignorado para que as duas grandezas não sejam atingidas.                                                              Desse modo, eu penso, às vezes, deixar-se baldar, não dar importância à apropriação furtiva.                                        Mas daí, eu me questiono, se optar por esse caminho, onde está a seriedade da nossa justiça, a diafaneidade de nossas leis, e também existem as dúvidas, se aconteceu comigo, o de ter sido burlado e lesado dos meus direitos autorais, quem poderá negar que já não vem acontecendo sistematicamente com outros autores.                                                      Então, não querendo ser insolente  em minhas ilações, a instituição ou órgão judiciário responsável deve encontrar por meios de investigações o culpado do desvio da obra ou obras e puni-lo adequadamente.                                        SENHOR PRESIDENTE, se eu não conseguir "provar" o crime que a REDE GLOBO foi conivente, seja sabendas ou não, então, o mal venceu o bem e isso é muito ruim. Eu não quero ficar com essa impressão de que neste país a impunidade aos grandes é ato corriqueiro.Temos que fazer caso tanto das grandes quanto das pequenas coisas.                             Uma pessoa que não luta pelos seus direitos está contribuindo com a proliferação da pirataria e não me agrada fazer parte dessa prática, apesar das circunstâncias de força moral enfraquecerem os ânimos, pois considero que é o conjunto de ação em uma mesma direção que pode vencer os obstáculos.                                                                                              Não está inerente em mim, desistir facilmente, mas é a mobilidade externa que pode impulsionar para o mesmo fim.          A desistência à luta pelos seus direitos promove o crescimento do desrespeito às leis e da ordem natural, tudo parece ser perfeitamente normal.                                                                                                                                               Digo essas coisas porque vi a naturalidade de comportamento do autor ao ser entrevistado pelo "fantástico": "O que encontro de novidade eu pego para por em minhas novelas". Isso é o fim do mundo!                                                        Eu penso de certo modo que a lei não é afável, pelo menos para o cidadão comum, mas é acatável para a pessoa ilustre que ocupa uma posição mais alta na sociedade.                                                                                                           Eu não estou falando dessas coisas por acaso e sim de fato que veio a suceder quando eu denunciava a empresa que usava um produto meu ilicitamente,  a mesma acionava um processo contra um candidato à eleição da prefeitura de São Paulo, próxima passada, o qual usou em suas campanhas um trecho de noticiário posto ao ar por aquela emissora.       Certamente ela alcançou os seus objetivos.                                                                                                                     Então, está muito claro que a lei age de acordo com a classe social do reclamante.                                                          A inquietude de espírito precisa de lenitivo que só a justiça pode curar esse mal.                                                   SENHOR PRESIDENTE perdoe-me a grosseria desta metáfora tosca, mas nós temos um sintonizador que precisa ser ouvido.                                                                                                                                                                        As altas freqüências do emissor precisam de um filtro ou transformador abaixador-casador de freqüências na entrada de antena e, logo após, no primeiro estágio está o oscilador sintonizador.                                                                      Então, se esse estágio não estiver oscilando não teremos a sinfonia agradável no final para o ouvinte.                               Eu entendo que as funções do MM. juiz e do respectivo doutor advogado é, ou devem ser,  distintas entre si até certo ponto.                                                                                                                                                                          A do doutor advogado é selecionar o seu cliente olhando nos olhos e sentir, perceber o seu caráter, fazer a coletânea de dados, e, avaliar se o caso procede ou não.                                                                                                                  As provas palpáveis, concretas, às vezes, nem sempre são possíveis, ainda mais quando se trata de coisas virtuais.      A do MM. juiz é facilitar de todas as formas possíveis, dentro da lei, que o caso chegue até o júri; juntos, as duas partes interessadas vão ser julgadas, e, só assim considero que a justiça será feita.                                                               Mas parece-me que a lei exerce a função de depreciação ao advogado e de incapacidade quando o mesmo aprova um reclamante e o MM. juiz o desaprova.                                                                                                                             E isso implica com tudo o que eu citei acima.                                                                                                                 A corrupção e roubalheiras existem desde que o mundo é mundo e, é claro, a intensidade vai-se aumentando conforme com o seu tempo, e ninguém em todos os tempos conseguiu abolir.                                                                            Portanto, eu penso que a reforma política será restrita apenas no âmbito da política. Amanhã ou depois tudo voltará a acontecer novamente como num círculo vicioso.                                                                                                             Eu acho que em paralelo com a reforma política, deve-se elaborar; reforçar; fazer justo, eficaz e ágil as nossas leis.          Se a lei for ágil e forte, será abrangedor tanto no âmbito do governo quanto no âmbito do cidadão comum em que precisa brigar por seus direitos com uma empresa poderosa multinacional.                                                                              Uma lei corretamente justa e enérgica inibe a prática da pirataria, ladroagem e as corrupções que envolvem os nossos governos há muitos anos, mesmo que tenham as melhores intenções, fazendo-os afundar num mar de lamas impedindo o crescimento do País e conseqüentemente da sociedade.                                                                                         Devido às sucessivas vezes que venho escrevendo o mesmo texto para várias pessoas e lugares, os meus nervos já não suportam mais repetições e ter que relembrar a cada vez, então, resolvi copiar a mesma leitura, por isso, ele pode parecer meio defasado.                                                                                                                                                  Gostaria, SENHOR PRESIDENTE, se sou digno de alguma resposta, que enviasse para a Doutora Advogada KITTY LIMA, e, por favor, também uma cópia para mim.

Com todo o respeito

Lourival Pereira De Souza. -------------------------------------------------------------------------Doutora Kitty Lima                                    Rua Calixto De Almeida, 266 - Freguesia do Ó-- ------------------------------------------Rua Maria Paula, 122– 5.˚ Andar                 São Paulo – SP-CEP 02961000. ----------------------------------------------------------------São Paulo – SP-CEP01319-907

E-Mail lourivallps@yahoo.com.br. --------------------------------------------------------------adriana@merito.com.br

TEL.: (0xx11) 3978- 9935 ------------------------------------------------------------------------- TEL.: (0xx11) 3242-6867 

 

 
Top